Cursos CEAM
Turmas presenciais
e EaD*
Mestrado,
Especialização
e Seminário
Novas turmas!
Faça sua inscrição
*Ensino a distância


Cristo aparece a Tomé

Neste último artigo sobre a Páscoa, vamos a Paulo. Ele, escrevendo aos coríntios, afirmou: “E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé” 1Coríntios 15.14. A ressurreição de JESUS CRISTO, portanto, é a pedra fundamental da fé cristã. Os evangelhos registram este acontecimento, provando sua veracidade. Como exemplo temos JESUS comendo com seus discípulos, inclusive deixando Tomé tocar n´Ele – João 20; JESUS restaurando o ministério apostólico de Pedro, após comer com ele na praia – João 21; JESUS aparecendo durante 40 dias, vivo, falando das coisas concernentes ao Reino de DEUS – Atos 1.3.

por pastor Weber Sérgio Silva

Cristo aparece a ToméNo Novo Testamento, a páscoa passa a ser uma festa cristã com a instituição da Ceia do Senhor por Jesus com seus discípulos (Mateus 26.26-30; 1a Coríntios 11.23-30). Agora uma festa que celebra a ressurreição de Jesus CRISTO no primeiro dia da semana, conforme Lucas 24.1. É a proclamação e a memória do sacrifício de Jesus na cruz vencendo a morte e trazendo vida a todo o que n’Ele crê.

A Páscoa hoje é enriquecida de sentido, deixando de ser uma esperança da libertação, baseada na experiência do êxodo, passando a ser uma proclamação da vitória da Vida sobre o poder da morte, efetivada na ressurreição de Jesus Cristo.

Assim, chamo sua atenção para duas necessidades prementes. Primeira a de proclamar a vitória de Jesus Cristo sobre a morte, trazendo a reconciliação, com Deus, aos que n´Ele creem. Na cruz Jesus assume o lugar do perdido, do rebelde, pagando pela dívida, assumindo a morte. Somente na cruz há vida. Por causa do pecado, cuja pena é a morte, todos estão mortos. Mas Jesus assume o lugar, para que quem n´Ele crer recebendo-O como seu Salvador, receba, de graça, a vida Eterna. Jesus morreu na cruz para que todo o que n’Ele crer viva por meio d´Ele (salvação), para Ele (consagração) e com Ele (glorificação).

A segunda é lembrar os salvos, os já reconciliados com DEUS, da grandeza e implicações desta obra para uma celebração que leve as nações a afirmarem: “Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles.” Sim, Deus tem uma missão de reconciliar consigo o povo escolhido. E aqueles que já são povo devem se lembrar do excelso amor divino, porque embora os cristãos redimidos conheçam a ressurreição de Jesus Cristo, acabam acomodando-se com esta verdade, contaminados pelas vãs filosofias. Mesmo os transformados, renovados pelo Espírito Santo, podem se esquecer das promessas contidas nas Palavras de Jesus. A consequência disso pode ser vista nas vidas aflitas, perdidas, distantes de DEUS, confusas, influenciadas pelo mundo e seus ditames. O autor aos Hebreus nos exorta: “Por isso é preciso que prestemos maior atenção ao que temos ouvido, para que jamais nos desviemos.” – Hebreus 2.1.

A Páscoa proclama, ao mundo, a vitória sobre a morte, oferecendo Vida a todo o que crê em JESUS entregando-se ao Seu senhorio e graça. Mas também lembra, a todos os cristãos,  a grandeza do sacrifício de JESUS que trouxe vida eterna para ser vivida para glória d´Ele em alegria contagiante e eterna.

 

Foto do pastor Weber com sua famíliaWeber Sérgio Costa da Silva é esposo da Junia há 23 anos, pai de Weber Sérgio e Raquel, doutorando em Ministério pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper e pastor da IPBsb – Igreja Presbiteriana de Brasília. Ele também é um dos professores do Ceam, o seminário da Amide.

Os comentários estão desativados.